Um dos terroristas mais procurados do mundo teria sido morto nesta sexta-feira, segundo a BBC


 
 Jihadi John: o terrorista morreu no ataque que aconteceu nos arredores da cidade de Raqqa, no norte da Síria
 
Londres- O governo do Reino Unido informou nesta sexta-feira que trabalhou estreitamente com os Estados Unidos para localizar o terrorista do Estado Islâmico (EI) Mohammed Emwazi, conhecido como "Jihadi John", que supostamente morreu em um ataque das forças americanas na Síria.

Uma porta-voz de Downing Street, residência oficial do primeiro-ministro britânico, David Cameron, afirmou que encontrar este tipo de "assassino brutal" é "prioridade máxima" do governo.

"Jihadi John", um dos terroristas mais procurados do mundo por ser visto em vários vídeos de decapitações de ocidentais pelo EI, morreu em um ataque no norte da Síria, nas proximidades da cidade de Raqqa, informaram fontes militares à rede "BBC".

A porta-voz de Downing Street disse que o governo do Reino Unido trabalhou com os EUA para "derrotar o Estado Islâmico e perseguir e capturar os assassinos de reféns".

"O primeiro-ministro já tinha dito que localizar estes brutais assassinos era prioridade máxima", ressaltou a porta-voz.

Espera-se que David Cameron faça hoje uma declaração sobre a operação na qual "Jihadi John" teria morrido.

Fontes militares disseram à "BBC" que há um "alto grau de certeza" de que o jihadista morreu no ataque em Raqqa junto com outra pessoa no veículo em que estavam.

"Jihadi John", nascido no Kuwait em 1988, apareceu em vídeos do EI nos quais foram mostrados os assassinatos dos jornalistas americanos Steven Sotloff e James Foley, do voluntário americano Abdul-Rahman Kassig, dos voluntários britânicos David Haines e Alan Henning e do jornalista japonês Kenji Goto.

 
 
Fonte: Exame 13.11.2015
Gosto? Compartilhe com os amigos:
Share on Google Plus

Sobre o Migre Notícias

A Notícia migrando e inovando cada vez mais...
Postar um comentário