Cidade de Irauçuba, no Ceará sofre tremores de terra há um mês

Os moradores de Irauçuba, no interior do Ceará, enfrentam tremores de terra constantes há mais de um mês. Segundo o o Laboratório Sismológico da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (LabSis), que acompanha os fenômenos sismológicos no Ceará, os abalos ocorrem na cidade desde 9 de setembro e chegou à maior intensidade na sexta-feira (9), com magnitude 3,3, às 13h58.


Segundo técnicos do laboratório, os tremores já causaram fissuras em residências e prédio públicos, afastamento de telhas, o que tem assustado a população local. Os técnicos realizaram uma palestra na cidade, em conjunto com a Defesa Civil, alertando os moradores de que os "riscos de tremores mais fortes são mínimos".


Segundo o técnico Eduardo Alexandro, dados preliminares apontam que os tremores são causados na área denominada NNW. Nesse mesmo local, em 1991, ocorreu um tremor de magnitude 4,9, o maior já registrado no Ceará.


Nesta semana, o técnico do LabSis Eduardo Alexandre fará novas palestras de esclarecimento em Irauçuba com a Defesa Civil do Ceará, além de coletar dados das estações em operação na região.
Causa dos tremores


Tremores de terra são comuns no Ceará. Segundo Eduardo Menezes, técnico do Laboratório de Sismologia da UFRN, os tremores ocorrem devido a fossas subterrâneas que estão constantemente em atividade sismológica. As fossas são ligadas ao encontro das placas tectônicas no Oceano Atlântico, que ligam a América do Sul ao continente africano. Os tremores também podem estar relacionados à atividade sismológica das placas tectônicas.
Desde 2008, a atividade sísmica da região é monitorada pelo Laboratório Sismológico da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN). O mais forte tremor registrado na região foi também em Sobral, em 2009, e chegou a 4,3. Esse tremor causou rachaduras em estruturas de concreto e derrubou móveis em residências e comércios. O tremor atingiu uma área de 200 quilômetros de raio e chegou a afetar cidades do litoral cearense, como Fortaleza.


Fonte: G1/CE 14.10.2015
Gosto? Compartilhe com os amigos:
Share on Google Plus

Sobre o Migre Notícias

A Notícia migrando e inovando cada vez mais...
Postar um comentário