Artistas e intelectuais criticam prisão de Dirceu


Preso na Lava Jato, o ex-ministro José Dirceu seguiu para Curitiba Marcello Casal Jr/Agência Brasil

Em um contraponto ao comando nacional petista, intelectuais e artistas de esquerda saíram em defesa ontem do ex-ministro da Casa Civil José Dirceu e criticaram sua prisão no rastro da Operação Lava Jato.

Para o cineasta Luiz Carlos Barreto, a detenção do petista foi “redundante”, uma vez que ele já cumpria prisão domiciliar pelo mensalão. Para ele, sem poder sair de sua residência, Dirceu não tinha condições de fugir do País ou de pressionar ninguém. “Estamos em um caminho perigoso”, disse. “Há exagero e é preciso que as pessoas saibam que existe um Estado de Direito democrático”, acrescentou.

O escritor Fernando Morais diz que o petista foi “vitimado” por uma tentativa de atingir o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva. “Não é nem o Dirceu nem a Dilma (Rousseff) que querem, mas o Lula. O problema é 2018”, afirmou.

Para o ator José de Abreu, é uma “piada” prender alguém que já foi condenando alegando continuidade criminosa. “O juiz Sérgio Moro é o único juiz do mundo que prende preventivamente preso condenado.”

Segundo o escritor Luis Fernando Veríssimo, a prisão de Dirceu é política pelo que o petista representa.
Fonte: Comércio do jahu 05.08.2015
Gosto? Compartilhe com os amigos:
Share on Google Plus

Sobre o Migre Notícias

A Notícia migrando e inovando cada vez mais...
Postar um comentário