Governo quer impedir desvio de água no Rio Jaguaribe



Atenção!



O Governo do Ceará decidiu adotar providências severas contra a ação de proprietários rurais de municípios do Baixo Jaguaribe, que estão a desviar água do rio de mesmo nome para atividades ilegais de cultivo de arroz, cana de açúcar, feijão, milho e frutas e até de carcinicultura (criação de camarão).

Há um político importante da região envolvido nas denúncias.

As atividades são ilegais porque os proprietários rurais denunciados não têm outorga da Cogerh para o uso da água do Jaguaribe.

O momento é de crise hídrica, razão pela qual todo cuidado com o uso da água, neste momento, é pouco.

Para mostrar que agirá contundentemente, o governo estadual acaba de criar uma força-tarefa de fiscais da Secretaria de Recursos Hídricos, da Cogerh, da Semace e do Ministério Público, que, com o apoio de escolta policial, “invadirá” as propriedades para apreender as moto-bombas utilizadas no desvio da água.


Essa força-tarefa também entrará na Justiça com processo contra os “desviadores” de água.

Este blog apurou que um político, com grande influência em um dos municípios do Vale do Jaguaribe, seria um dos proprietários rurais que, sem outorga da Cogerh, desviam água do rio São Jaguaribe para viveiros de criação de tilápia.

Na semana passada, o secretário de Recursos Hídricos, engenheiro Francisco José Teixeira Coelho, ex-ministro da Integração Nacional, disse a um grupo de empresários da indústria e da agropecuária que “é crítica a situação da oferta de água” no Ceará.

Há poucos dias, uma equipe de técnicos da SRH, Cogerh, Semace e do Ministério Púbico sobrevoou de helicóptero o Baixo Jaguaribe e observou que há, realmente, desvios de água do Jaguaribe feitos por pessoas físicas e jurídicas que não têm outorga. Suas terras localizam-se às margens do rio.



Fonte: Diário do Nordeste 02.09.2015


Gosto? Compartilhe com os amigos:
Share on Google Plus

Sobre o DJ Rodrigues

A Notícia migrando e inovando cada vez mais...
Postar um comentário