Dilma cortará pela metade vagas do Pronatec


Programa continua em expansão, mas em ritmo menor

Contingenciamento de recursos impede presidente Dilma de cumprir promessa de campanha sobre o Pronatec.

O corte de R$ 10,2 bilhões no orçamento do Ministério da Educação (MEC) também atingirá o Pronatec, programa voltado para o ensino técnico e profissional. A meta inicial de abrir 12 milhões de novas vagas até 2018, promessa de campanha da presidente Dilma Rousseff, não será cumprida. Com o corte, a previsão é que o volume final será de 6,3 milhões até 2019. As informações são da Folha de S. Paulo.

Os efeitos da redução de gastos já foram sentidos pelo programa neste ano, em que a previsão de oferta é 57% menos em comparação a 2014. Segundo o MEC, para 2015, estão garantidas 1,3 milhão de vagas, número que deve ser semelhante para o próximo ano. O corte no orçamento original foi de R$ 362,8 milhões.

Até o fim de 2014, a meta prometida em 2011 estava sendo cumprida, com o resgistro de 8,1 milhões de matrículas no programa. Desses alunos, cerca de 70% fez cursos de formação inicial e continuada, de até 4 meses, como operador de computados e auxiliar administrativo.

MEC

O Ministério da Educação explica que diante da realidade econômica está fazendo uma "revisão das metas" de seus programas. O MEC destaca que as metas foram planejadas tendo em vista a expectativa de arrecadação, que teve queda brusca este ano. Caso haja uma melhoria no cenário econômico, as metas podem ser revistas.


Fonte: Diário do Nordeste 04.09.2015
Gosto? Compartilhe com os amigos:
Share on Google Plus

Sobre o Migre Notícias

A Notícia migrando e inovando cada vez mais...
Postar um comentário